Logo da ESSS do Loading

Blog ESSS

O maior arquivo de conteúdo sobre simulação computacional da América Latina.

RESEMIN inova com o uso do ANSYS na criação de equipamentos para mineração subterrânea

Mineração e Metalurgia

Trinta anos podem parecer um lapso de tempo, se comparado às centenas de milhares de anos de formação rochosa nos Andes, por exemplo. Mas para a empresa peruana RESEMIN, três décadas contam a história da criação, maturidade e sucesso internacional da produção de máquinas para mineração subterrânea. A empresa cobre o mercado com serviços de equipamentos, componentes, brocas e operações de minas e usa o software de simulação ANSYS para o desenvolvimento de seus protótipos e projetos.

Com o uso de ferramentas de simulação, a RESEMIN desenvolveu mais de 10 modelos de equipamentos diferentes. Simultaneamente, promoveu a melhoria contínua das máquinas por meio de análises mais complexas – como a Transient Structural – e a obtenção das curvas de posição e velocidade através da plataforma Rigid Dynamics. As máquinas da RESEMIN são capazes de operar em ambientes extremos de mineração subterrânea, temperaturas superiores a 30°C, trabalhar com absoluta ausência de água, altitudes superiores a 4,6 mil metros, umidade elevada e ambientes corrosivos.

A expansão dos negócios levou a 17 países o menor equipamento de mineração subterrânea do mundo: o MUKI. Para desenvolver a poderosa máquina, a equipe de engenharia da RESEMIN utilizou o software ANSYS. Recentemente, em 2018, a RESEMIN entrou com o MUKI 22 na Rússia, um importante mercado de mineração. O MUKI 22 é uma máquina eletro-hidráulica para perfurar tiros longos em seções estreitas. É compacta e foi projetada para ser desmontada em três partes.

 

MUKI em atividade – Banco de imagens RESEMIN

Um dos resultados mais importantes oferecidos pelo ANSYS à empresa foi a simulação dos efeitos da queda de uma rocha 227kg a uma distância de cinco metros na capa que protege o operador. A partir desses dados, foi possível otimizar os projetos para que eles pudessem atender às normas de segurança ISO 10262 (válido para máquinas de terraplenagem – escavadeiras hidráulicas – certifica provas de laboratório e requisitos de desempenho para a proteção do operador).

Os benefícios da simulação na mineração subterrânea

Em uma indústria robusta e cara de mineração subterrânea, economizar tempo significa reduzir custos de prototipagem. De acordo com o engenheiro chefe da empresa Fernando Diaz, o uso do ANSYS permitiu fazer várias interações com o equipamento para encontrar a geometria ideal e considerar vários casos de carga.

“Isso nos permite avaliar nossos conceitos de design e até mesmo encontrar melhorias e inovar antes de iniciar a produção. Ao mesmo tempo, permite-nos trabalhar em nosso equipamento de série e mantê-los atualizados de acordo com as necessidades exigidas pela indústria”, diz Diaz.

Produtos de destaque do portfólio da RESEMIN resultam de simulações feitas com o ANSYS. O BOLTER, por exemplo, foi desenvolvido para aparafusamento mecanizado e permite reforçar de maneira eficiente e segura as estruturas de teto das minas subterrâneas.

Simulação 1 do BOLTER 99

Simulação 2 criada para fortificação e engrenagens mecanizadas em seções médias de 3,5mx3,5m até obras de 8,2m de altura

O TROIDON 55 também contou com simulação do ANSYS. O equipamento é uma sonda de perfuração frontal eletro-hidráulica de 1.83m de largura, preparada para trabalhos de escavação em mineração subterrânea e obras civis de seções médias de 3,5mx3,5m até 5,3mx5,3m.

Qual o retorno do investimento do ANSYS para a RESEMIN?

De acordo com Díaz, o uso do ANSYS ajuda a reduzir o tempo de desenvolvimento e os requisitos de prototipagem, ajudando a empresa a cumprir os regulamentos apropriados para a operação do equipamento.

“Com o uso do software ANSYS, a RESEMIN pode não apenas realizar a análise complexa de contato não linear com a plasticidade necessária para validar que seus projetos protegerão os operadores contra quedas de rochas, mas também pode gerar esses estudos mais rapidamente, alcançando redução de 70% na criação de protótipos”, destaca Díaz.

No entanto, para a empresa peruana, a medição do retorno do investimento da ferramenta de simulação vai além da redução de tempo e custos. “Medimos o ROI com a conquista do mercado, a cada ano a RESEMIN cresce cerca de 25%”, diz Díaz.



Computer Simulation Specialists

Possui mais de 20 anos de atuação e reúne experiência e conhecimento em engenharia e ciência da computação, oferecendo ao mercado soluções completas em simulação computacional e desenvolvimento de software científico em engenharia. Destaca-se nas áreas de análise estrutural, fluidodinâmica, eletromagnética e simulação de partículas.


Ver mais postagens